18/03/16

inté já!

Não faleci - mas, neste momento, dava-me um jeito danado que começassem a dar-me, sei lá, 100€ de cada vez que eu começo um post com «não faleci», naquela de justificar uma ausência de forma dramática. 

Não vou explicar porque não me apetece e vocês não têm nada a ver com isso. Posso dizer-vos que me caíram os colhões nos últimos dias e que ando aqui à procura deles porque sabe deus a falta que me fazem. Estou vivinha, que estou, e hei de voltar quando tomar uma dose de paciência e três de inspiração. 

Até lá, não chorem, não se matem e, sobretudo, não tirem macacos do nariz em público. É feio e nojento.

21 comentários:

esperto que nem um alho disse...

Então pá, quando é que a tua vida entra em velocidade de cruzeiro?
Andas sempre a chorar pelos cantos... respira fundo e segue em frente. Os gajos não merecem tantas merdas. :)

Obrigado pelos parabéns.
Fez hoje 4 anos que tive a "festa" de aniversário mais animada da minha vida, embora no princípio não tenha achado muita piada... às primeiras impressões julguei que estavam a fazer um show para a turma e "amuei". Mas foi bom. Foi muito bom e revelador dessas imaginações férteis e maquiavélicas.
Que saudades... :/

esperto que nem um alho disse...

Não costumo dar respostas em blog alheio, mas como andas tão ausente, se a desse no meu blog, provavelmente passava à história sem ser lido.

Sabes que a simpatia por vezes é apenas uma fachada e o que se esconde por detrás dos sorrisos, é tenebroso. A tortuosidade da mente humana, quando se revela, é capaz de nos fazer perder a fé na humanidade e deixar feridas dolorosas e difíceis de sarar. A injustiça, os julgamentos sumários, o preconceito, são setas apontadas ao coração de quem um dia acreditou na existência de poços de virtudes, onde só havia vazio.
Olha, "a minha Maria" é que tem razão: ninguém se vai embora desta vida, sem pagar. As pessoas podem acreditar em perdões divinos e merdas que só fazem sentido em cabeças atrofiadas por lavagens cerebrais, mas é cá que tudo se resolve.
Quanto a ti, não acho que sejas antipática nem que tenhas mau íntimo. Só tens esse feitio rezingão e a mania de dizer tudo, como os malucos, mas isso eu compreendo perfeitamente. "Olho" para ti e vejo-me ao espelho. ;)
Vai aparecendo quando puderes, porque, acredita, fico sempre muito feliz quando venho aqui e vejo que continuas por cá. Pateta, sempre em conflito com a vida, mas o que seria a vida sem conflitos, não é verdade? Não há almoços gratuitos e milagres, só em Fátima. xD
Vê se arrumas essa cabecinha. :)

esperto que nem um alho disse...

Se quiseres podes apagar isto.
Em relação à tua resposta, acho que nunca te dei o meu número. :/

lápis roído disse...

Quantas vezes é que já te disseram que o teu sentido de humor está acima do brilhante? Descobri-te por acaso e em boa hora o fiz. Obrigado pelas gargalhadas proporcionadas e pela forma como elaboras metáforas absolutamente deliciosas. O momento pode não ser o melhor, mas nós, teus stalkers, precisamos que voltes para nos animares os dias ou, pelo menos, dar-lhes um pouco de cor. Não importa qual. Até pode ser cor-de-merda-cagada-depois-de-encher-a-pança-com-dúzias-de-pacotes-de-amêndoas-dados-na-Páscoa-deste-ano-pela-tia-esclerosada-que-as-deixou-passar-da-validade-há-3-anos!

lápis roído disse...

Não sabia se havia de responder aqui ou lá no meu canto, mas temi que a resposta não chegasse até ti e, sinceramente, as pilhas do meu teclado não estão para ser descarregadas à maluca nem eu estou para escrever para o boneco. Estou mais para escrever para a boneca! Adiante... ora fazer sorrir uma pessoa é um exercício que não é nada fácil. Quer dizer, podemos abalar a correr pela rua todos nus e de havaianas calçadas, mas tirando isso, não é fácil fazer sorrir alguém. Se te fiz sorrir, já fizeste o meu dia de hoje valer a pena, mas, diga-se de passagem, só estou a retribuir as gargalhadas que me fizeste dar. E olha que ainda estou em dívida! Não sei por onde andaste com as patinhas, mas de certeza que tu, Cinderela, não destruíste a Ponte Vasco da Gama à pantufada! Hum... Pais Natais de chocolate no Verão... O meu cão chamava-lhe um figo, mas eu chamo-lhe merda mesmo! Essa cor serve perfeitamente, mas deixa-a para lá. Não vale o trabalho que darias aos paramédicos para te resgatarem à morte!

lápis roído disse...

Muito educado da tua parte. Deus conserve a tua boa educação... e a criatividade, se não for pedir muito. E já que estamos numa de pedir, então que te dê uns trocos para vires de lá com a torta da Dan Cake e o licor de sabe-se lá de quê. Se eu puder escolher, traz de morango e Licor Beirão. Sempre dão uns arrotos bem-cheirosos. Não preciso de pesar 200kgs e ter mamas parecidas com bossas de camelo a baterem-me na testa. Basta-me só correr. Não tardaria muito a tropeçar, cair à zé parvo e esfolar a pila. E aí tu rias-te à grande e à Cinderela. Já agora, o meu cão também não precisa do Pai Natal para cagar fininho. Basta-lhe lamber o detergente da loiça, como lhe é costume. E como é que remetias o dito "animal" de chocolate rançoso se não sabes a minha morada?? Ah, esquece! És stalker! A esta hora até já sabes quantos pares de meias por coser tenho na gaveta!
P.S.: Pelo post que fizeste há umas semanas atrás, cheira-me que mandaste um e-mail ao JRS a propósito das cenas maradas da Chave de Salomão. Am I Wrong?

lápis roído disse...

E pronto, assim se quebra o feitiço da Cinderela. Ah, é educadinha e simpática e os tomates! Nada! Tudo interesse! Só por causa disso não trago amigos e a grade de cerveja é substituída por uma litrosa já meio mamada. E é se quiseres! Para te danar ainda mais o juízo, vou continuar a vir aqui melgar-te a tola. Tipo aquelas visitas indesejadas que queres tanto que estejam com as nalgas a amachucar-te os sofás como queres beber um copinho de vinagre a frio, sabes? Pronto é isso que eu vou ser. O meu cão lambe o Super Pop limão e fica um mimo em termos aromáticos. O pior são mesmo os efeitos secundários ao nível da tripa canina. A vida é dura para quem se mete a inventar formas pouco ortodoxas de ficar com bom hálito.
Ah, também li esse. O fim é um bocado estranho, sim. Não se percebe quem é que matou o gajo e o Bosco veste a pele de serial-killer tresloucado a troco de quê? Mas, tudo somado, não desgostei!

lápis roído disse...

Vale, pois! Estás automaticamente nomeada para o Nobel da Paz de 2097, só que não sabes. Por uma palhinha? Germes? Não me enganas, sabias? O que tu queres é que eu largue a correr pela rua de havaianas às 3 da manhã, assim como Deus me botou no mundo, e comece a cantar a La Traviata. É isso, não é? E depois voltas-te a rir, depois de me veres a espalhar-me pelo chão e a fazer depilação às pernas com alcatrão frio. Os cães são o reflexo dos donos. Não tenho assim tanta certeza disso. Ainda não o vi a comer a garrafa depois de beber o conteúdo como eu faço, mesmo à macho da província!
Pois, eu acho que não tens mesmo como te sentir sozinha nesta história do final do livro. Ninguém percebeu a forma como o homem engatou aquilo. Como dizes, foi de tal forma que nem ele mesmo percebeu. O que nos consola a alma é que nós ainda temos os seis alqueires bem medidos e ele devia estar a curtir uma trip de uma porcaria qualquer comprada no Bairro Alto às 4 da manhã a um dealer desdentado. Não és maníaca nenhuma por teres escrito ao homem com dúvidas. Eu próprio o faço sempre que tenho hipótese disso e alguma dúvida pertinente. E não sou maníaco... ou sou?! Olha, agora estou na dúvida. Manda aí um mail ao João Tordo a ver se ele esclarece isto.
Olha lá, há alguma maneira de comunicarmos por outra via? E não me digas que é pela Via Láctea porque essa também não quero

lápis roído disse...

102. 21, pelas minhas contas. Ontem dizia para mim mesmo: hum, 22 ou 23. Há margem de erro, não há? Tipo "Preço Certo". Vá, dá-me lá a montra final! Sim, sou eu, Eva. A culpa é tua, que não remeteste a merda do GPS para o local certo. Já não estou no Jardin do Eden há colhões! A culpa é sempre das mulheres quando os homens não dão com o caminho para as coisas. Um alguidar, não, mas já caguei uma obra da Joana Vasconcelos. Ou pensas que aquilo é tudo das belas mãozinhas que ela não tem?
Sinais de fumo é boa, é! Podes começar a tapar e a destapar a fogueira com o cortinado da sala, porque quando eu chegar a casa é toda remodelada e essa merda só vai servir para panos da loiça! E olha que eu vou pelo cheiro, não vou pela vista, por isso chego depressa.
Já tinha percebido que não bato muito bem da bola, mas sentia-me a little bit alone neste mundo de gente tão normal. Deus lá mexeu os cordelinhos e pôs-te no meu caminho. Avé! Ainda é Páscoa! Obrigado por existires. Gimme 5!

lápis roído disse...

20. Deuses! Processa os teus pais! Andam a enganar-te desde que nasceste! Tens mais 10 e não sabes! As miúdas da tua idade não escrevem assim e não tem metade do teu talento. E se alguém te disser o contrário, manda-os vir para cá que tenho ali a pá da Padeira de Aljubarrota que comprei a um cigano na Feira da Ladra no Natal e logo lhes digo como é. Foda-se! E agora o que é que vamos fazer nas férias sem o frigorífico e sem a viagem para o Alentejo? Já estava a ver-me debaixo do chaparro, papo para o ar besuntado com azeite e a fritar bifanas em cima dele, o frigorífico ligado ao cu do burro e as litrosas meio mamadas à espera de quem tivesse vontade de lhes meter as beiças nos gargalos! Sabes o que te digo? És uma desmancha-prazeres! E fica lá com o caramelo que nem eu nem o meu cão o queremos! Não queremos esmolas, muito menos de alguém que põe incenso a arder para me confundir as ventas. Ou é sinais de fumo ou é alecrim! Mas fica a dica: eu vou lá melhor pelo cheiro a courato.
37 ou 38 anos, casado e com filhos. Fico na dúvida se estás a flar a sério ou a brincar. Se estiveres a brincar, é fixe e voltei a achar-te piada, o que é bom. Se estiveres a falar a sério, não sei se fico contente ou se te mando empalar. Isto porque tenho 30, sou solteiro e, realmente, tenho um cão. Então em que é que ficamos? Pareço-te um velho já caquético e a caminhar para a cova ou o perfil que traçaste é um elogio subtil que fizeste à minha suposta maturidade?

lápis roído disse...

Estava capaz de me apaixonar há 5 minutos atrás, mas o cheiro a chulé põe-me a milhas. Pensava que isso era coisa de seres humanos e eu que te tinha em tão boa conta. Estavas na categoria das deusas... vá, semi-deusas, porque és canininha! A ideia da bifana a fritar não é original, desculpa lá. Filmes mais velhos que tu já continham o formato original que punha as gajas malucas de desejo. O meu sex appeal quebra-se neste momento e ficas só a imaginar o quarentão enfiado no meio-puto de 30, que vive com os pais e só deixa o cão beber o detergente da loiça porque é desastrado o suficiente para deixar cair os pingos do lava-loiça quando está a lavar a dita cuja. E a dita cuja não é a gaita, devo advertir, porque se a lavasse com detergente para a loiça brilhava mais do que o Farol de Alexandria. Os filhos para quem tem paciência para tomar conta deles. Não ando a pôr a foice em seara alheia assim à Alexandre Frota, mulher!

lápis roído disse...

Não! Estavas a apostar as tuas fichas todas numa relação feliz comigo? Lixa-te! É a paga por andares por aí com fumos e incensos à bulha uns com os outros só para me despistares. O meu cão não serve de esfregona porcaria nenhuma porque eu não tenho cá cães maricas de pelo comprido e a ladrar como um gato capado. O meu animal é um vivaço do caraças e ai daquele que pense que o usa para esfregona. Fica logo sem um dedo. E não é um dedo qualquer, é logo aquele que faz mais falta! O Tony Ramos? Pois, o que nos distingue mesmo é a idade. Eu estou nos 40 aldrabados e eles já deve ir a caminho dos 70. De resto, tudo igual. Ah, as cuecas também não devem ser as mesmas. As dele tem reforço para não deixar o xixi repassar para as calças.
Mário Henrique? Então foste mudar o nome ao nosso Ildefonso Macário? Quem mandou?

lápis roído disse...

Quase 1m70? Ainda te faltam 15cms para me apanhares e, olha, cheira-me que já não vais consegui-lo. Pelo menos, nesta vida. E sim, canininho é o meu cão. 5 kgs de carne canina que me custaram os olhos da cara e do cu! Não amues, porque eu não resisto a mulheres que amuam e depois temos aqui um problema sério para resolver!

lápis roído disse...

Vamos, não vamos? Está escrito nas estrelas. O azar é que o tempo está nublado e não as deixa ver. Parte-se-me o coração ao dizer-te isto, mas amanhã compro um tubo de super cola 3, daquela que cola cientistas ao tecto, e a coisa fica fina outra vez. A língua do cão também não serve para esfregona. Uso-a como lixa n-º 5 quando é preciso.
Se associaste os seguidores novos à minha imagem és capaz de andar perto da verdade. Eu tenho 30 e aparento 40. Não sou careca, mas também já tive mais cabelo. E agora ficas com a imagem no teu coração de um ogre tipo Shrek, só que em branco. Azar! Quem te manda seres abelhuda e teres visto o que não devias?

lápis roído disse...

É sinal da evolução. Se não tivéssemos evoluído, ainda hoje andávamos todos marrecos. No meu caso, é só essa diferença, porque os pelos estão cá todos à mesma. Antes vender o cu que um rim. Se fosse o rim, já tinha abalado. O cu ainda cá está. É o meu talento para o negócio a manifestar-se. Já a teoria da homossexualidade acerca da minha pessoa convém ser mantida. Faz de mim o gay friend e traz as suas vantagens: podes sempre trocar de roupa à minha frente que eu vou olhar para ti com aquele olhar de quem se está a cagar para o assunto, quando, na verdade, não está. Mulheres que amuam deve ser o meu karma. Quando me casar, até posso trocar o meu apelido para "amuadas". O Burro tem dez vezes mais pinta que o Shrek e nem o Gato das Botas lhe faz frente no que toca a coices. Por isso, vou levar isso como um elogio. E que bom que é começar o dia com um elogio!

lápis roído disse...

Os meus filhos terão de sentar o nalgueiro noutro sítio, porque aqui só se usam coisas direitas. As costas são definidas a garfo engolido em criança quando o confundi com uma fartura da feira. Já na altura a pitosguice trazia os seus inconvenientes. Cuidado com o Gato das Botas. Gajos de olhar sedutor são meio caminho andado para a perdição de miúdas que usam sapatos de cristal. Ok, ok. Terei então de me sujeitar a um workshop intensivo de gayzice. Depois mostro-te o certificado passado pelo Cláudio Ramos. Fazer a depilação total? A mim ou a ti? Agora fiquei um pouco confuso, tipo Floribella. Vês? Já estou a começar a caminhar para a onda gay...

lápis roído disse...

Sim, sim! Profissões com muito futuro e que não são antagónicas. Uma destrói vidas, a outra salva-as. E ainda mais uma vantagem para as costas direitas. Os putos penduram-se nos braços nos tempos em que não estão a enfiar livros de Matemática pelos olhos dentro e eu faço de Salta-Montes. Sabes o que é? Aquele grilo que vês nas feiras e que põe meninas de estômago sensível a regurgitar como se tivessem bebido duas garrafas de aguardente de penalti? Pronto, é isso! Não tenho desconfianças em relação aos meus pais, se queres saber. O amor com que me servem batatas raquíticas e engelhadas ao almoço e a forma ternurenta como me dão palmadas nas costas quando estou no alto das escadas não deixam margens para dúvidas. O Castelo Branco já passou a pasta. Andas desactualizada. E olha que foi uma demissão irrevogável, como o seu amigo de plumas e lantejoulas do Largo do Caldas. Ah, ainda bem que a depilação é feita em mim. Sou misógino e tocar em corpos humanos só mesmo por telepatia. Tirei o curso com a Alexandra Solnado. És uma amuada profissional? E quanto é que recebes por isso? Os tempos são de crise e tenho que começar a ver formas alternativas de garantir fanfa sem ser à conta daquela desgraçada que deixo na recta de Coina todas as manhãs, 7:00 da manhã em ponto. Olha lá, quando é que pensas em escrever para stand-up?

lápis roído disse...

Engenheiros, professores ou parvos por convicção como o pai. É capaz de ser mais isso. Ah, também já vi o kanguru, sim. E nunca me submeti aos efeitos daquela tortura estomacal, se queres saber. Por isso, o meu respeito para contigo, que és mais corjosa que eu. Sim, são realmente de uma entrega extraordinária. Recordarei para sempre o dia em que o meu pai me levou à Serra da Estrela. Depois retirou a bicicleta da parte de trás da nossa Toyota Dyna, sacou da chave, tirou o guiador e no fim olhou para mim, com aquele sorriso agradável, e disse: vá, filho. Já podes descer. São momentos para a vida. Não é falta de cultura, é só desatenção. Andas mais ocupada a decorar o teu quarto com papel de parede das Winx. Telepatia e litrosas não combinam. Uma pessoa tem de estar com a vela bem encharcada para fazer das coisas e com litrosas não rende. Oh, o Salvador Martinha... Quando pensares, pensa em grande. Tipo um Marcelo Rebelo de Sousa, um Bruno de Carvalho, um Tony Carreira... Isso já está bem! Agora cá Salvadores Martinhas. É de desconfiar de gajos cujo apelido pode ser chamado a uma gaja às 3 da manhã para lhe dizer: "Martinha, vai abrir a torneira do chuveiro. Estamos que nem podemos!" Agora a sério, pensa a sério. Não podes desperdiçar talento assim.

esperto que nem um alho disse...

Bem... de repente pensei que me tinha enganado no blog, tal é a avalanche de comentários, pouco habituais nestes meses de "crise". xD

ernesto disse...

E vai continuar em crise porque, de momento, não posso escrever xD ganhou vida temporariamente mas vai voltar a falecer em breve, por tempo indeterminado.

lápis roído disse...

A novela segue dentro de momentos no meu canto. You know what I'm talking about, Cindy Ernest.