26/08/16

este feitiozinho de merda

Podia escrever-vos sobre o quão bom foi o meu primeiro encontro oficial, que podia - mas, ao invés, também posso contar que o meu feitio danado fez das suas: uma gaja ligou-lhe. Atendeu, disse-lhe que lhe ligava em seguida e nunca mais aconteceu. Eu fiquei calma, aceitei a explicação de que já estava à espera da chamada da criatura, mas o nome ficou-me gravado na mente.

E então, como boa gaja que sou, expert em stalkarismo, apressei-me a iniciar uma pesquisa avançada sobre a vida da gaja. 
Encontrei uma foto deles, juntos. Há mais de um ano. E a foto é inocente mas o meu cérebro não e os comentários não são conclusivos - nham nham nham de certeza que têm um caso, nham nham nham de certeza que eles estão juntos agora e que é por isso que ele não responde, nham nham nham estou zangada da vida.

A miúda vive longe dele pra caralho mas nem isso ameniza a dose de ciúmes, de insegurança e de vontade de acabar já com isto antes que acabe comigo.
Não há cu que me entenda.
E é exatamente por isto que ele nem sonha que eu tenho um blog.

3 comentários:

Agridoce disse...

Ai, mulher! Tu sossega!

É uma treta, que é, mas tens de lhe dar uma hipótese... E a ti!!!

ernesto disse...

Já me passou a crise ahah

Joana Sousa disse...

Chiça rapariga! Já vinha aqui dar-te na cabeça, ainda bem que já passou :p

Jiji