08/09/15

podíamos ter sido outra coisa qualquer

eu: podias sempre dizer que eu sou a tua deusa. buddha.
ele: buddhapeste.
 Mas acho que estamos mesmo a adorar ser parvos.
(e eu, claramente, a peste de serviço)

Sem comentários: