09/11/14

assim num bais lá

Sou de extremos - não há cá quases para ninguém, o típico nem fode nem sai de cima não me serve. Portanto, isto funciona assim: ou tendo para cabrões que acabam por voar porque uma pessoa não tem vontade de ser só a presidente do fan club, ou para conas que acabam por voar porque nunca saber qual de nós vai ter o período me põe louca.

Mas agora descobri outros extremos - vou daquele ponto em que ninguém me liga nenhuma àquele em que me chego a sentir a sufocar com tantas mensagens e coisinhas e elogios e o diabo a quatro, em apenas um par de horas. Começo a sentir-me um pronto socorro para desesperados.

Sem comentários: