09/10/16

era uma vez uma música estúpida que contava a minha história


E era esta.

4 comentários:

Anónimo disse...

Vou dizer uma coisa e espero que não leves a mal porque vou ser 100% sincera: já pensaste em ficar solteira por uns tempos? Não porque não mereças ser amada, mas porque já te sigo há muitos anos e nunca vi o amor fazer-te muito feliz, ou seja, sempre que te aproximas de um rapaz acabas por sofrer muito mais do que ser feliz e tu não mereces isso. Não mereces confiar e desiludir-te, não mereces criar laços e depois ficar sozinha a sentir as saudades doerem no corpo e na alma. Já disseste algumas vezes que sabotas-te a ti própria porque não sabes ser feliz, não controlas os ciumes, amuas e sentes-te insegura... Eu não sei absolutamente nada sobre ti ou sobre a tua vida, excepto aquilo que tu escolhes partilhar aqui e do pouco que sei acho que serias muito mais feliz e terias muito mais paz se passasses 1/2/3 anos totalmente solteira, sem pensar sequer em rapazs para teres tempo de sarar, de lidar com os problemas que te fazem sentir insegura e sabotar-te a própria nos momentos felizes e mesmo para os rapaz com quem sais serem já mais velhos e um bocado mais maduros porque miuda, não mereces passar por esse inferno com tanta frequência.

ernesto disse...

Olá olá olá!
Em primeiro lugar, obrigada pelo comentário, mesmo.
Em segundo lugar, entendo o que queres dizer... no caso do moço ali de baixo, o que durou dois anos, foi um acidente de percurso. Apaixonei-me por ele tão inesperadamente quanto o conheci.

Depois... confesso que não tomei a melhor decisão. Forcei-me a conhecer pessoas por saber que precisava de gente nova na minha vida, para preencher o espaço vazio. Não só para esquecer o rapaz, como para me ajudar a ultrapassar uma fase mesmo má. Conclusão: agora estou ainda pior do que antes porque se somou um problema a todos os outros que eu já tinha.
E sim, a culpa é minha porque sou estupidamente insegura e estrago sempre tudo.

Quanto a ficar solteira, tecnicamente eu nem nunca estive de outra forma que não essa. Agora estou é indecisa sobre se arranjo um gato ou vou para freira de vez... acho que sim, que preciso de me isolar de tudo quanto seja gajo porque isto corre sempre muito mal.

Não nasci para o amor, está visto :)

Zé do Pipo disse...

Olha, estive a ler o comentário e a resposta.
Se calhar tens que te virar para as gajas. eheheheheh

ernesto disse...

Se eu já não entendo um gajo, com uma gaja ainda havia de ser pior xD