27/10/16

sobre as saudades

[naquele dia, não queria vir-me embora: demorei-me no teu abraço, demorei-me em cada beijo. queria ter ficado ali, com a cabeça apoiada no teu ombro, para sempre. o sentimento de segurança, o carinho, a calma, estavam todos lá. naquele dia, queria ter ficado contigo.

quando me fui embora, olhei para trás: ainda me seguias com o olhar mas desviaste-o de repente. estava longe de imaginar que aquela era a nossa derradeira despedida, que aquele era o último beijo, a última vez que me sentia tão confortável com o corpo encaixado no teu. e tenho saudades: saber que não as posso matar, dói. saber que não sentes a minha falta, dói mais ainda - soubesse eu e ainda hoje não te teria largado.

ainda hoje estaria ali, alheia ao mundo, perdida no único sítio onde me senti realmente bem em tanto tempo: no teu abraço. ainda hoje não me teria despedido de ti.]

1 comentário:

Zé do Pipo disse...

Soubesse eu os números do euromilhões da semana que vem e daqui por 8 dias não me "agarravas aqui". eheheheh
Não podemos ficar presos no passado, nem adivinhar o futuro. Por isso o melhor é tentarmos ser felizes com o que a vida nos oferece no presente. :)