26/10/16

é o seguinte

Tudo bem: eu compreendo que a grande maioria das pessoas que vão parar às urgências são suficientemente jovens para terem convivido com os dinossauros em saídas à noite, e eu não me queixo que, para muitos, a única forma de comunicação existente seja à base de fios de baba e jorros de ranho. A sério. Eu lido bem com isso.

Agora, plamordeus, quando me aparecem jovens simpáticos, capazes de ter uma conversa e que entendem que o turno está a ser particularmente caótico e que, por isso mesmo não é possível fazer as coisas com a rapidez que seria ideal, que compreendem, enfim, façam-me o favor de NÃO LHES DAR ALTA EM MENOS DE NADA!


A minha sanidade mental agradece.

Sem comentários: