03/01/16

o ano é novo mas a desorganização é a de sempre

No ano passado, comprei uma agenda por nenhum motivo específico, porque sei que, por mais útil que seja, eu nunca vou ser suficientemente organizada para utilizar uma; comprei-a porque ela era gira e eu tive uma crise de futilidade. 

É pequenina, de capa preta, e tem escrito na capa, a azul, «this year i'll never be late» e na contracapa «ok, maybe once or twice». Tinha decidido escrever-lhe uma espécie de reflexão diária - uma frase que me fizesse lembrar aquele dia em específico. Mas, como é óbvio, não aconteceu - escrevi-lhe uma ou duas vezes e nunca mais me lembrei.

Há uns dias, vi este post da estudante e fiquei com vontade de experimentar; fui buscar a pobre agenda que está convencida de que é de 2015 mas eu sei, do fundo do meu coração, que é em 2016 que vamos ser felizes. 

Não adianta comprometer-me porque sei que sou terrível e falho sempre - mas, pelo menos, vou tentar apontar os meus pensamentos mais felizes ao longo deste ano, sem grandes regras porque também não sou grande coisa a cumpri-las. Vamos ver no que dá.

1 comentário:

Gonçalo disse...

Eu fiz isso, do frasco, em 2014 e foi dos melhores anos da minha vida! :)