19/07/16

quem é este pokémon?

Quando o tinder virou moda e me aconselharam a experimentar, eu recusei-me porque não era a minha cena. Agora que anda tudo a caçar pokémons por aí, eu achei que era a minha deixa de ir caçar pokemons para o tinder.

Deixem-me que vos diga que, quando entendi a dinâmica da coisa e me apercebi da quantidade de correspondências que já tinha, senti-me uma possível candidata a miss mundo. C'est vrai. Se forem os gajos manhosos do tinder a avaliar, sou bem capaz de lá chegar. 

Não demorou muito até eu confirmar as minhas suspeitas: aquela cambada de gentlemen está só ali à procura de xixa. Em menos de nada, já tinha mais convites para encontros do que os que me cabem na agenda desocupadíssima. E, como é óbvio, foram todos mandados com o caralho porque eu só estava ali para ver como funcionava a coisa.

O que mais me chocou foi ver a quantidade de gajos giros que lá havia - a sério, eu esperava que aquilo fosse para tipos baixos e atarracados, com uma pança que os impedisse de ver os próprios joelhos. Mas não: os tipos eram giros, daqueles que dão vontade de dar umas facadinhas na dieta e no juízo, mas depois são meio nojentos porque nunca se pode esperar grande coisa de gajos que já entram a pés juntos tipo: olá. quando é que pinamos?

Em menos de nada, o tinder tinha deixado de me parecer uma aplicação gira para passar a ser só aquela merda que uma pessoa guarda religiosamente no telemóvel para se entreter enquanto caga. E depois, ao fim de umas 24h de tinder, desinstalei-o.

Não, não é mesmo a minha cena.

2 comentários:

C.N. Gil disse...

LOL

Como eu te compreendo...

...eu nem o facebook instalo...

:)

Agridoce disse...

Nunca experimentei mas já ouvi de tudo... Com o que dizes, fiquei com ainda menos vontade de experimentar :)