17/12/16

deus, todo poderoso

A meu ver, deus deveria ser misericordioso nesta altura do ano - afinal, passamos semanas, um mês, um ano inteiro, a comemorar o nascimento do filho dele. Ele são os almoços de natal, os jantares de natal, os lanches de natal, os aperitivos de natal, os não-tenho-fome-mas-apetece-me-comer de natal, os sou-uma-lontra-miserável-e-preciso-de-chocolate de natal. Deveria ser proibido engordar quando, no fundo, estamos só a festejar o nascimento de um gajo que não conhecemos de lado nenhum e que nos convencem a tentar amar desde o berço.

Pelo menos, eu espero que deus tenha fechado os olhos à quantidade de porcarias que eu comi na última semana. Espero bem.

Sem comentários: