27/11/13

ainda, mas não o suficiente

A forma como as pessoas mudam, assusta-me um bocadinho. A começar pela forma como eu própria tenho mudado.

Hoje, por exemplo, dei por mim a ser a miúda-mais-velha-com-mau-feitio que se vira para trás no autocarro e oferece dois pares de estalos às criaturinhas que andavam à pancada e já me tinham acertado duas vezes - okay, só me puxaram o cabelo quando meteram as mãos no banco, mas eu estava de mau humor, entenda-se.

Quando me apercebi de que ainda ontem eu era a pita ranhosa com quem os mais velhos mandavam vir, e hoje sou eu quem está armada em mãe dos monstrinhos, fiquei assustada. Sei lá, temi o pior. Temi para a semana dar por mim a fazer rendinha à volta dos naperons enquanto falo da novela da noite. 

Sem comentários: