15/12/15

deus não me curte mesmo

Por mais que tente dar este ar de machão, há uma verdade incontornável sobre mim: eu tenho voz de pita. 

Tenho uma daquelas vozinhas irritantes que parecem ter parado de desenvolver aí, sei lá, aos cinco anos; se isto no hospital é uma alegria e os doentes passam a vida a gabar-me a voz «doce e meiguinha», por outro lado também é o tipo de voz que faz com que, sempre que eu atendo o telefone, me mandem ir chamar um adulto.

Sempre vi isto pelo lado positivo - nunca me hão de tentar vender um colchão ortopédico e uma vaporetto titano pelo telefone porque, como ainda há dois meses uma mulher me disse, não me julgam com mais de 10, 11 anos. 

Por outro lado, hoje recebi uma proposta de emprego que parece ter sido uma artimanha do diabo: é para um call center.


2 comentários:

-H disse...

HAHAHA, ha coisas piores...

esperto que nem um alho disse...

Vá lá, podia ser pior se fosse para apito de chaleira. ahahah