14/09/13

paradoxos improváveis

Contra todas as expectativas, é quando eu estou mesmo fodida da vida que me armo em fada do lar; ora me dá para arrumar tudo, ora me dá para cozinhar. E, é preciso ter em conta de que, de cada vez que cozinho, o que não me falta é que arrumar porque eu sou um furacão na cozinha. Juro. Fica sem ponta por onde se lhe pegue.

Então, para aliviar a deprimência de hoje, meti-me a fazer bolachas, e um bolo de bolacha. As bolachas estão torradas, como eu gosto. O bolo de bolacha é o melhor bolo de sempre. O mais óbvio era, depois de ter tido o trabalho todo sozinha, eu me metesse a enfardar, mas acontece que, agora que parei, estou a deprimir ainda mais. Já não me apetece comer.

3 comentários:

fusion disse...

Ora vês, aí está uma qualidade que qualquer homem aprecia.
Quando vires o gajo (o tal), dá-lhe a provar umas bolachinhas feitas por ti e ele segue-te até à igreja. xD
Se fosse a minha cadela, seguia-te, de certeza. ahahah

Mas não te pedia em casamento. xD

i. disse...

Vai já alabanzar-te nas coisas boas que fizeste! A vida fica melhor :) Ou, pelo menos, sabe melhor..

Emilie Lorena disse...

Sou igual. Ao menos serve para ocupar a cabeça. E normalmente quando sou eu a fazer doces perco a vontade de os comer. É da trabalheira que dão...