terça-feira, 20 de fevereiro de 2018

duas voltas na fechadura

A vida é toda encruzilhadas e momentos feitos para julgarmos que é agora ou nunca. Se calhar a coisa nem é bem assim, e esta ideia vem-nos de uma certa imaturidade, que não morre com os anos, e com a pressa de ser. Eu cá não sei mas, por via das dúvidas, não arrisco.

Poderia repetir-vos o clichê de as coisas nunca serem como esperamos, mas disso estamos nós todos cheios e não há nada a fazer; a vida é toda encruzilhadas, toda isto ou aquilo, toda escolhas que podem ou não ser as mais acertadas. Às vezes são, e corre tudo bem. Outras vezes, não são, mas as pessoas ajeitam as almofadas e deixam-se estar sossegadas a ver no que dá. Depois há os outros, os chatos, os que correm na direção oposta assim que se apercebem de que se enganaram no caminho. Sou dessas, das últimas.

Não me é sempre fácil escolher; volta e meia ainda dou por mim, miúda, estagiária no mundo dos adultos, finco o pé e recuso-me a tomar decisões mais drásticas do que escolher entre o gelado de baunilha e o de chocolate. Depois lá me abano para me obrigar a aceitar que não posso carregar no snooze eternamente para adiar mais um bocadinho a minha entrada no mundo das gentes crescidas, que isto de crescer é um caminho sem volta e, assim a brincar, parece que já cá cheguei. Há que me comportar como tal.

Portanto, o momento pedia decisões rápidas e certeiras, sem grande espaço para os ses e os mas habituais. Era sim ou sopas, agora ou nunca - claro que este nunca não era um nunca, era o acréscimo de dificuldades e o arrastar de uma situação que considero inadmissível. Como tenciono ter um futuro que não passa pela prostituição, fiz-me à vida. E aqui estou eu.

1 comentário:

Jota Esse disse...

Mas as prostitutas também se fazem à vida... até há quem lhes chame "mulheres da vida", ou "mulheres de vida fácil".
Até há aquela anedota da gaja que foi presa por se prostituir e quando o juiz lhe disse que ela era "mulher de vida fácil", ela retorquiu, indignada:
- fácil, senhor doutor juiz? Faça vossa excelência um broche a um bêbedo e depois diga-me se foi "fácil". eheheheh