23/07/14

a extinção da beleza

Expressão neutra, diz a funcionária. E a patrícia fica a olhar para a objetiva com um olho mais aberto do que o outro e cara de quem comeu e não gostou. Espero ser um bocadinho mais gira ao vivo - e que ninguém me obrigue a mostrar o cc nos próximos cinco anos, sob pena de eu dizer que o perdi, que o queimei, que mo roubaram, que não uso, que não gosto disso. Não quero matar ninguém.

Sem comentários: