31/07/14

pois

Ia na rua, de t-shirt e calções, prontíssima para espetar o fat ass na areia quando me cruzo com uma velha com um cão. Mas o cão era pequenino, giro que só ele, e eu até estava a sorrir com o ar de otária de quem vê um bichinho adorável, até que o demónio possui o animal. Meteu-se a ladrar e tentou morder-me, dois segundos antes de a dona lhe ter batido.

Claro que, no mínimo, devia-me um pedido de desculpas. Qual quê? Andas de perna ao léu e ele pensa logo em afiambrar.

Ok, então. Peço imensa desculpa por não andar de calças, já que isso constitui uma ofensa tão grande para o seu cão que ele até tentou morder-me. Tudo bem.

Sem comentários: