10/05/15

ah, metáforas

Não há muito tempo, os marinheiros acreditavam que os mares tinham abismos, que as bússolas podiam indicar os locais onde, mais além, haveria dragões. Pensei nos exploradores que navegaram com os seus navios até ao fim do mundo. como deviam ter ficado aterrorizados ao arriscarem-se a cair no precipício; como deviam ter ficado maravilhados ao descobrirem que, em vez disso, havia lugares que apenas tinham visto em sonhos...

Jodi Picoult,
frágil

Ou isto é sobre como a picoult é o meu grande amor e sobre como é exatamente isto. Sobre os passos em falso, sobre o terror, sobre o risco. Mas, sobretudo, sobre as surpresas. Sobre as surpresas boas. Sobre o ir apesar de. O fazer embora. O ir - sempre e eternamente - o ir. 
E o bem que surge depois do mal, depois do medo. O bem que compensa e mata definitivamente as dores passadas.
Depois de tudo.

Sem comentários: