28/12/14

lord is testing me

Eu achava que ter comprado umas botas de salto alto daquelas que parece que uma pessoa já leva um degrau de casa e, para culminar a figura, ainda ter feito unhas de gel, já eram provas mais do que evidentes de que enveredei pelo interminável mundo da droga, mas estava enganada. Afinal, pior do que isso foi mesmo o momento em que dei por mim - aquela criatura eternamente anti-lamechices e nomes foficoisos - a não conseguir ficar chateada nem achar piroso de cada vez que o mocinho me chama pituxa, fofinha ou ticas (este eu ainda não percebi de onde veio, mas vá, depois de uma prima a chamar-me mia, ticas é aceitável). É o fim do meu lado voltas-a-chamar-me-amor-e-eu-juro-que-te-faço-engolir-o-teu-próprio-rim. Oh lord. 

Sem comentários: