06/12/14

desculpem lá

As pessoas são todas uma merda - esta é a minha frase preferida e a minha teoria mais amplamente partilhada com o mundo em noites de bebedeira, mas nada disto lhe tira a veracidade. As pessoas são uma merda porque somos todos iguais; em algum momento das nossas vidas, há de aparecer alguém que nos diz que somos especiais por isto ou por aquilo, pela forma única como fazemos as coisas, mas é tudo absurdamente falso. Há sempre mais alguém que pensa como nós, que fala como nós, que faz como nós. Sempre. O que nos vai diferindo é o facto de sermos todos uma junção única de traços da personalidade de várias pessoas diferentes e, de vez em quando, essa mistura é tão improvável que acabamos por nos destacar e parecer especiais. Mas não o somos nem nunca o seremos na realidade e, se perdermos tempo a conhecer as pessoas como deve ser, vamos acabar por entender que, por mais que uns disfarcem melhor do que outros, somos todos uma merda. Somos todos a mesma merda.

Sem comentários: