17/12/14

the sad life of a bookworm

Então eu digo ok, o mocinho também diz ok e eu dou por mim a perguntar-lhe se o ok também é o nosso always. Só depois é que me apercebi da estupidez disso mesmo e que eu preciso urgentemente de arranjar uma vida e deixar-me destas tretas. Não, o ok não é o nosso always porque eu não quero always nenhum e, pior do que tudo, não poderia ter saído pior. 

Sem comentários: