24/04/13

até em sonhos sou esquisita

Estava na biblioteca quando a campainha tocou à mesma hora de sempre. Contudo, aquele não era um toque normal; tocou várias vezes, como nos habituaram em caso de incêndio e ameaça de bomba. Como sempre, eu e todos os que estavam na biblioteca, pensámos que era um simulacro, até que entrou uma das coordenadoras da biblioteca a gritar depressa, depressa! Isto é a sério, uma colega vossa foi baleada!

Ao sair, vi que uma rapariga da minha turma, estava deitada no chão. Mandaram-nos ir para o campo de jogos. Passado uns minutos, ela estava ao meu lado, em forma. Perguntei-lhe mas não tinhas sido baleada? E ela mostra-me, toda sorridente, o casaco com uns arranhões ahh, foi só de raspão!, e continuamos a ir para o campo.

Entretanto, chega o bichinho. Por qualquer razão, ele tinha um frasco de sal no bolso, e queria metê-lo nos olhos para me mostrar qualquer coisa de que supostamente me tinha falado antes. Meteu sal no meio da testa, mas aquilo era uma mistura pastosa de água e sal, que lhe começou a escorrer para os olhos. Sem conseguir ver nada à frente, ele fecha os olhos e dá-me a mão. Eu armo-me em parva e começo a fazer-lhe festinhas com o polegar, assim como quem não quer a coisa, e nunca mais lhe largo a mão, até ele se irritar para eu parar de lhe fazer festinhas. Largo-lhe a mão e trago sem querer uma aliança. Encho-me de ciúmes e amuo, mas não lhe digo nada. Perguntam-lhe porque raio anda ele com aquilo, ninguém sabia que ele tinha namorada. Ele diz ahhh, mas isto não é uma aliança de namoro! Significa que tenho um compromisso comigo próprio.

2 comentários:

Paula disse...

isso do "compromisso comigo próprio" é boa ideia. afinal acho que já estou comprometida xD

somaijum disse...

E eu não tinha lido o título e comecei a achar que desta é que tinhas pirado de vez. ahah

Essa de fazer festinhas como quem não quer a coisa... quem faz festinhas não pensa noutra coisa senão na "coisa". ahahah