28/10/13

o lado p do mundo

Eu penso sempre o pior das pessoas. Nem sei porquê, mas acho que as imagino sempre prontas a espetar-me uma faca nas costelas para me ver a espichar sangue até que me surpreendem. E, normalmente, deixo-me levar sempre pela simplicidade.

Lembrei-me disto, imagine-se só o milagre de me terem a ver televisão, porque ouvi a sónia tavares dizer qualquer coisa parecida numa entrevista com aquele moço que insiste na pergunta o que dizem os teus olhos?. Mas é isso. Eu também já tive vontade de chorar, inexplicavelmente a olhar para alguém, só porque essa pessoa me desarmou.

Sem comentários: