18/02/15

cinderella goes to the gym

Não há melhor combustível do que a raiva - eu andava aqui super deprimida porque os treinos corriam razoavelmente bem e os progressos eram lentos mas visíveis mas, quando chegava a hora da passadeira, o meu lado de lontra obesa dava de si e, dos 15 minutos que o meu plano incluía, eu nem 5 conseguia correr. Na realidade, aldrabava 3 aqui mais 2 ali e estava feito. Mas depois amuava comigo mesma por não conseguir mais sem sentir que o coração me ia saltar da boca. E compensava no resto só para me castigar.

Hoje fui para o ginásio furiosa; foi um daqueles dias em que acho que teria rendido mais uma aula de boxe, porque eu estava tão fodida da vida que só me apetecia partir qualquer coisa. Preferencialmente, os ossos a alguém.

Pois que saltei para a passadeira assim que lá cheguei porque não gosto de guardar o que menos gosto para o fim; estava a preparar-me para quinze minutos de tortura quando, aos dois minutos, a pt se lembrou de me aumentar a velocidade. Deixei de andar e passei a correr. 
Durante os 13 minutos que faltavam.


(para qualquer pessoa que se assemelhe menos a um trambolho do que eu isto não é nada mas para mim foi mesmo uma grande vitória.)

Sem comentários: