20/02/15

se não fosse a melhor avó do mundo, entregava-a para adoção

Não importa quantas vezes eu explique à minha avó como é que funciona o telemóvel dela - ela continua a preferir uma utilização freestyle. Basicamente, a senhora mete-se a carregar nas teclas à toa e vê o que acontece. Priceless.

Ultimamente, estou sempre a receber chamadas dela, ou vá, toques; na minha boa fé, retribuo a chamada não vá a mulher estar ali na pura da aflição. 

Atende e diz:
- o que é que tu queres? estás bem?
- eu estou, tu é que me ligaste...
- ah liguei? oh, é que eu vi o teu nome e carreguei. nem sabia que tinha chegado a chamar.

Breathe in, breathe out.

Sem comentários: