28/09/14

isso que eu não contei

Quando descobri que tinha chumbado no exame de matemática e que, à conta disso, estava pendurada no secundário à conta de uma única disciplina, sabendo que entraria na boa no curso que queria se isso não dependesse de um exame escrito em russo, tentei não desesperar. Há sempre outras soluções, right? Pois há.

Desde aí, nunca mais parei de procurar alguma coisa que me desse uma nova oportunidade ou que, pelo menos, me ocupasse o tempo até junho do ano que vem. Acabei por perceber que, apesar de me apresentar como uma lontra sedentária, não tenho feitio para estar quieta, e estes meses serviram-me para me transformar numa fadinha do lar, mas já estou a chegar ao ponto em que aceito ir lavar escadas com uma escova de dentes, desde que isso seja um motivo para sair de casa todos os dias.

Et voilá - consegui. Não vou lavar escadas e, não sendo propriamente o que eu quero fazer para o resto da minha vida, não me posso queixar muito da sorte porque, verdade seja dita, até gosto. E vou estar em contacto com pessoas, com muitas pessoas, o que sempre dá para matar alguém ou para me apaixonar. Ou ambas. Em simultâneo.

Well, ça veut dire que o blog vai passar para segundo plano, pelo menos até que eu me acerte com isto, e vai haver posts agendados e cenas do género. Claro que isto tudo é uma questão de tempo até meter em prática o plano b que, mesmo assim, me agrada mais. Até lá, wish me luck. It's my first job.

Sem comentários: