31/12/13

a complexidade das coisas mais simples

Ai, meu amor, o que eu já chorei por ti
Mas sempre, p'ra sempre, vou gostar de ti.

Sem comentários: