20/12/13

pelo menos é só um dia

Não é que eu não goste de crianças ou assim, mas ouvir a minha mãe dizer-me que amanhã vou ter de levar outra dose de monstrinhas o dia todo - e note-se, para minha grande infelicidade, estes dias estendem-se até às 2 ou 3 da manhã -, partiu-me o coração.

Eu sei que às vezes sou um bocado má, mas não mereço tamanha tortura de beijos e abraços e baba e gritos e... foda-se. Aquelas são as miúdas mais insuportáveis e mimadas de sempre e eu não tenho a mínima paciência para passar o dia com elas outra vez, mas não tenho por onde fugir. Boa, boa.

Vou comprar um bilhete para o cazaquistão.

Sem comentários: