18/12/13

convenço-a sempre assim

Eu sei que estou sempre a falar mal do criador e a criticar a forma como distribuiu as virtudes por esse mundo fora, essencialmente por me tratar como a filha bastarda e me ter transformado num belo de um trambolho sem ponta por onde se lhe pegue. Mas hoje, e só hoje, tenho de confessar que ele sempre me atribuiu algo de bom.

Na falta de bons argumentos, ou de um belo par de mamas que me sirva de forma de persuasão, sempre me dotou da capacidade de ficar com um olhar à gato das botas, ainda que este surja quase sempre sem eu querer, nas mais variadas situações.

Pode não me adiantar de muito, mas pelo menos com a mommy da casa resulta. 

Sem comentários: