28/04/14

deixem-me que vos diga

Eu gostava mesmo de ser daquelas pessoas que levam tudo na boa, que aceitam as coisas tal qual lhes contam e nem pensam no resto, no que fica por dizer - mas eu sou obcecada pelo controlo de tudo, e quando dou por mim já estou a fazer uma longa metragem na minha cabeça de onde só não resultam mortos e feridos porque deus não quer. E eu até podia viver bem com isto, não fossem os meus filmes ser, geralmente, daqueles dramas que me deixam a chorar descontroladamente durante três dias, duas horas, cinquenta e sete minutos e trinta e dois segundos, ou então autênticos filmes de terror onde eu sou a primeira a sofrer todo o tipo de assombrações possíveis. Sério. Penso sempre o pior de tudo, naquela de não me iludir com nada, e é uma merda.

Sem comentários: