25/04/14

dos desejos que não e não

Nunca quis ninguém que precisasse de mim, que sentisse que devia estar comigo, que achasse que me devia alguma coisa. O que eu queria era que alguém, podendo estar em qualquer outra parte com qualquer outra pessoa um milhão de vezes melhor, escolhesse estar comigo. E ficasse grato, todos os dias, por essa escolha. 

É por isso que nunca me fez o mínimo sentido perseguir o que quer que fosse, fosse qual fosse a razão. Se tivesse de ficar, ficava. Não ficando, não o posso culpar.

Sem comentários: