11/05/16

crónicas de uma cinderela desastrada

O principal que vocês têm de reter sobre mim é isto: tenho um atraso mental. Um atraso mental grave e demasiado explícito para que eu possa ter uma vida social minimamente normal.

Se viram uma louca a deixar cair um chapéu de chuva na passadeira e, ao ver um carro a aproximar-se com todo o ar de quem não tencionava parar, no auge da aflição, pontapeou o chapéu para ele chegar à ao passeio sem que a pessoa morresse a meio de um agachamento, era eu. E se, não contente com a barraca, a dita louca agarrou o chapéu e deixou-o cair logo de seguida, sem motivo aparente, também calhou ser desta pessoa fantástica, maravilhosa e absolutamente retardada.

Sem comentários: