10/03/15

enerbei-me cus nerbos

Por muito que tentemos ser boas pessoas, é inevitável desejar uma caganeira descomunal, que a deixe comcu em ferida e a parecer um bacalhau seco, à gaja que parece ter decicido pagar as contas de, no mínimo, oito anos seguidos no multibanco à nossa frente.

E eu chateio-me, pois chateio.

Sem comentários: