06/03/15

vidas tristes

Nutro um sentimento algures entre a admiração e a inveja por aquelas pessoas que, de cada vez que ouvem o típico «vai querer o número de contribuinte na fatura?», o começam a debitar orgulhosa e fluentemente como se o fizessem desde o útero.

Seriously. 
Eu ainda tenho de ficar a pensar até acertar no meu número de telemóvel. Eu ainda fico perdida a olhar para o meu cc até me lembrar de qual daqueles números é o meu número de contribuinte. (Eu ainda não distingo a direita da esquerda.)

Sem comentários: