15/03/15

até à próxima vez

Piores do que aquelas noites em que uma pessoa se apega a todos os anjinhos para que nunca ninguém descubra o que andou a fazer quando o álcool o possuíu, são aquelas noites em que uma pessoa está capaz de se virar para tudo quanto tenha um valor equivalente a um deus todo poderoso para nem sequer lhe virem à memória imagens do que andou a fazer.

Nunca mais bebo, geez.

Sem comentários: