12/12/13

reflexões de uma mente perturbada

Não acredito nisso das almas gémeas como sendo duas pessoas que andam perdidas pelo mundo uma à procura da outra e, só com muita sorte, se encontram. Não acho que estejam predestinadas. Mas até acredito que, sei lá, às vezes, quando conhecemos alguém, se dá aquele tal click inicial e uma pessoa comum passa a ser a pessoa perfeita sem darmos por isso.

Acredito que as almas se liguem de tal forma que seja difícil, ou mesmo impossível, para nós, enquanto corpos, entendermos o porquê. Talvez nunca cheguemos a compreendê-lo. Talvez nunca cheguemos a fazer nada com isso, mas podíamos. E neste caso, podíamos ser mais, podíamos fazer mais, só não fizémos porque não quisémos. Ou porque não soubémos por onde começar.

Sem comentários: