26/03/14

mas é verdade

O meu problema é não conseguir confiar em ninguém, muito menos em mim própria. E então quando envolve um gajo e a probabilidade de, realmente, o rapazinho ter sentido alguma coisa por mim este tempo todo, e eu por ele, e nunca termos reparado, a coisa fica pior ainda. Já perguntei tantas vezes à outra lontra se ela acha que isto é mesmo assim, que ela está à beira de me atirar de uma ponte. 

E é por isto que eu não posso casar. Estou mesmo a ver o padre a perguntar-lhe aceita alfredo ernesto como sua futura esposa? (yup, nome d'homme mas muito fêmea), o moço a dizer que sim e eu a interromper:
- mas mesmo?
- sim...
- tens a certeza? tipo a certeza absoluta?
- siiiim...
- e sabes que eu sou chata e feia e gorda e me vão cair os dentes?
- siiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiim...

E divorciavamo-nos antes de apanhar com arroz na pinha.

Sem comentários: