16/10/14

troca tintas

Por mera coincidência ou por ter já lido o mail que, tal como eu escrevi, ditaria o fim da história, ao fim de não sei quantos dias (uma semana? mais?) sem dar mostras de vida, o rapaz decide mandar mensagem. Amuei, ponderei nem responder. Mas respondi - curta e grossa como se quer em situações destas, mas respondi mesmo a contragosto.

Estou certa de que desmaiou, tamanha a emoção que sentiu, com a minha mensagem e ainda se encontra inanimado no chão lá de casa. Não queria ser eu a dar-vos esta novidade mas eu testei e deu positivo: os gajos são uma merda. Vou para freira, foda-se.

Sem comentários: