13/12/13

eu e a sorte

Encontrei um rapazinho que não via há imenso tempo. Ele é só um ano mais velho e conhecemo-nos praticamente desde o nosso tempo de monstrinhos de berço a arrotar a leite azedo. Ora, eu podia perfeitamente encontrá-lo em qualquer dia da semana, a qualquer hora, mas não. Foi a seguir à aula de aeróbica que, ainda por cima, hoje foi um atentado às lontras como eu e sinto que amanhã vou precisar de uma mãozinha para me arrancarem o cu da cama.

Ficámos a falar durante um bom bocado. Okay. Quando cheguei a casa é que vi o meu estado; a transpirar que nem um cavalo égua, que eu sou uma lady fina, toda vermelha e algo parecida com um panda, já que, sempre atrasada, já não tive tempo de tirar o eyeliner. Okay, patrícia, depois queixa-te que não tens amigos.

Sem comentários: