28/01/15

aqueles dramas exagerados

Ontem foi o dia em que esta que vos escreve podia ter quinado, vítima de um autocarro atiradiço que fez os possíveis para me saltar em cima.

Foi tudo estupidamente rápido e eu nem sei como consegui reagir - atirei-me para uma barreira. Dez metros à frente e teria aprendido a voar dentro de um carro, mas era isso ou acabar debaixo do dito autocarro.

Bati. Fiquei logo em modo vibrador, como é óbvio - e agora como é que eu saio daqui? terei estragado muito? se calhar morri. oh meu deus, e agooooora?, mas entretanto alguém me bateu no vidro. Se tudo corresse bem, estava viva, embora imaginasse a frente do meu pobre carro completamente amolgado e isso me estivesse a tirar do serio.

Afinal, era só o pára-choques sujo. Mas que me caíram os colhões, lá isso cairam.

Sem comentários: