29/01/15

cinco minutos

Sou  perita em perder o rumo, em não saber onde meter os pés a seguir - a minha vida não é mais do que a dança desenfreada da confiança, dois passos para a frente, vinte passos para trás, troca de par mas os fantasmas são os mesmos. Sou perita em desconfiar e em não saber o que fazer - a minha vida não é mais do que um girar de maçanetas contínuo enquanto uns entram sem bater e outos saem sem se despedir; não sei de mim outra vez, e ao fim ao cabo descobri que vale mais é ser puta mesmo, nunca se apegar. Nunca querer saber.

Sou perita em voltar ao ponto de partida, mas não sentia a falta disto.

Sem comentários: