24/01/15

não faleci

Lembro-me de, há uns bons anos, ter conversado com um antigo blogger que eu sabia que escrevia bem pra caralho, e ele me ter dito que ia deixar isto porque tinha percebido que preferia ir viver a vida em vez de pensar tanto sobre ela. Achei-o louco, na altura, porque me parecia impensável largar isto, mas acabei por começar a sentir o mesmo. Recentemente, há toda uma panóplia de coisas que deixaram de ser apenas textos bonitos. Aconteceram. E então, deixei de querer escrever sobre elas.
Tenho prometido a mim mesma, quase todos os dias, que me vou esforçar mais por não deixar o cinderela morrer, mas sinto que o pobre está a dar o peido mestre. Não me resta tempo nem energia para isto e, quando a tenho, falham-me os assuntos. Oremos para que não passe de uma fase.

Sem comentários: