28/01/14

essencialmente isto

Se há dia em que eu dava tudo para o abraçar, é hoje. Sei lá - talvez seja um medo infundado, aliás, muito provavelmente até é e vale mais assim, mas não consigo não estar assustada. Não tenho medo de médicos, tenho medo das respostas que eles me podem dar. E hoje estou especialmente assustada.

É só.

Sem comentários: