31/01/14

falo com animais porque já não posso com as pessoas

Estive mais tempo do que me orgulharia de admitir de cócoras, no meio de um passeio, a fazer festinhas a uma gatinha adorável e irrequieta. Enquanto falava com ela. Em frente a uma loja, ao ponto de a mulher ter vindo à porta.

Provavelmente, achou que eu tinha um atraso mental. Mal ela sabe que, nos dias que correm, vale mesmo mais conversar com gatos. Bah.

Sem comentários: