30/01/14

mensagens que não vou enviar

Desculpa - é a palavra que falta. Aquela que, apesar de tudo, merecias ouvir - achei que me doeria menos se te doesse um bocadinho a ti também. E depois achei que, se já não me doía a mim, me era permitido espetar as unhas na ferida; não pensei que ligasses. Não pensei que quisesses saber. Desculpa-me outra vez; eu sou estúpida, irremediavelmente estúpida. Estúpida na mesma conta e medida com que sempre gostei de ti. 

Sem comentários: