16/04/15

e nunca chego a ser o brinquedo preferido

Neste momento, sinto-me como acho que se sentiriam os briquedos que recebemos no natal, se pudessem sentir alguma coisa - são só para brincar uns dias, e depois cansamo-nos. Depois metemo-los ao canto. E entretanto vem outro brinquedo.

Como é que alguma coisa que já me fez tão bem me pode estar a fazer tão mal agora? Não sei. Mas dói pra caralho.

Sem comentários: