16/04/15

são vidas

Vesti-me em dois minutos, para variar, e saí de casa; só quando cheguei ao comboio é que reparei que vesti umas calças que, habitualmente, só uso em casa, nos dias em que não faz mal parecer uma traficante de droga ou uma feirante rasca, porque me são um bocado largas e a perna roda. Tudo isto enquanto pensava que tinha vestido as minhas calças preferidas - e que, por acaso, me ficam um milhão de vezes melhor. Okay. Sentei-me no banquinho da depressão, aka comboio, e senti que precisava de limpar o nariz antes que acabasse a comer ranho - esqueci-me dos lenços em casa. Melhor ainda.

Tirei um galão naquelas máquinas automáticas - espalhei metade nas escadas.
Estou a ponderar ir para casa e isolar-me no meu quarto antes que o dia não acabe sem mortos e feridos. 

Sem comentários: