15/04/15

juro

Estou estupidamente cansada - não tanto das coisas que tenho de fazer quanto das pessoas com quem tenho de lidar; nunca pensei que uma rotina mais ou menos fixa algum dia me parecesse mais confortável e apaziguadora do que lidar constantemente com a ignorância e a falta de bom senso alheia.

As mentiras cansam-me. Cansam-me ainda mais quando são ditas com a mesma frequência e desprendimento de um bom dia - é cada vez mais difícil confiar em alguém e acho que até de mim mesma desconfio. E acho que isto me deixa com uma dose de carência aguçada; dava o cu e oito tostões para conseguir deixar de me sentir mais uma ovelha no rebanho, para alguém me mostrar que eu consigo ser mais e melhor do que aquela gente porque, honestamente, há dias em que eu me sinto tão atrasada quanto eles.

Precisava de alguém que gostasse de mim, a sério desta vez, e de um abraço onde eu pudesse abandonar-me até recarregar as baterias. Mas não há. 
Continuo entregue a mim mesma, como sempre.

Sem comentários: