13/02/14

há uns tempos, achei bonito

Sentados lado a lado, fazem parte da roda agrupada à volta da mesa. Todos falam sobre nada, riem de tudo, deixam o tempo voar. Eles não se olham, não se falam; participam na conversa quando têm alguma coisa a dizer, riem quando bem lhes apetece - ela mais timidamente, ele mais ausente. Ninguém se apercebe que nenhum dos dois parece prestar realmente a atenção ao que se passa à volta, que parecem estar a viver numa realidade paralela desconhecida dos demais. Reparei que, por baixo da mesa, eles estavam de mão dada. São o segredo um do outro.

Sem comentários: