06/02/14

*espetando a caneta na carótida*

Acho que ainda não houve um único dia em que eu não me tenha perguntado que raio de força maligna me arrastou para ciências mas, verdade seja dita, agora já pouco importa o que me fez entrar; a grande questão é: como é que eu vou sair?

Não gosto disto. Perdão, gosto. Gosto mas não tenho jeito - se a matemática é má, a física e química consegue ser pior ainda. O melhor mesmo é que, se do 11º sei pouco, do 10º é como se nunca lá tivesse estado sequer. Eu não podia ter ido para humanidades e entrado em jornalismo? Podia. Mas sou teimosa - não ouvi a minha mãe que sempre me disse que a minha praia eram as letras. Bota pra ciências, ciências é que tem saída. Vou acabar a limpar sanitas.

Sem comentários: