07/01/17

about a guy.

Vejo-te ao longe: ali, sozinho, à minha espera na gare, não sou capaz de esconder um sorriso quando os nossos olhares se cruzam. Há alguma coisa na forma como esperas, como te deixas esperar, que me faz querer voltar para sempre; envergonhada, observo o chão, observo o movimento à minha volta, mas não sou capaz de voltar a observar-te a ti até estarmos juntos: é difícil caminhar com um homem tão bonito a olhar para mim.

Quando chego a ti, o meu batimento cardíaco abranda: emanas uma calma que sinto em poucos lugares, e caminhar ao teu lado, mesmo em silêncio, é confortável como se fôssemos companheiros de uma vida inteira e já soubéssemos o caminho de cor sem precisar de palavras a baralhar-nos. Ainda havemos de agradecer aos malabarismos do destino ou de outra qualquer força que nos levou ao encontro um do outro: poderíamos nunca nos ter cruzado. Poderíamos nunca ter descoberto que nos conhecemos a vida toda sem sabermos sequer da existência um do outro.

Gosto de ti. Nem como se gosta de um amor, nem como se gosta de um amigo: gosto de ti numa medida estranha e inquantificável, criada para nós. Gosto de ti como quem quer saber-te de cor. Como quem quer ter tempo para aprender-te as manias, os gostos, os anseios. Como quem quer saber as coisas mais profundas e as coisas mais banais. Como quem quer saber tudo sobre ti e, mesmo assim, deixar espaço para que me surpreendas. Gosto de ti e hoje não sinto medo nem vontade de fugir.

Não gosto de abraços mas adoro perder-me no teu: os teus braços à volta do meu corpo são como um forte que não deixa entrar o medo, a mágoa, a dor. Só há espaço para a calma, para a paz, para a vontade de ficar para sempre com a cabeça pousada no teu ombro e para a gratidão por ter encontrado alguém tão especial como tu. Há algo de diferente em ti, na forma como falas, na forma como és - na forma como me plantas beijinhos aqui e ali e me fazes desejar que esse momento não acabe nunca, na forma como me fazes sentir segura: o teu abraço tem vista para o mar.

Sem comentários: